Nota de esclarecimento – São Carlos, 28 de novembro

No dia 25 de novembro, nós da chapa Universidade em Movimento tivemos acesso ao texto “Ribeirão Preto Não Vai se Adaptar!” da chapa “Não Vou me Adaptar” que busca reeleição para a gestão do Diretório Central dos Estudantes da USP (DCE-Livre USP). Ao ler o texto logo demonstramos um grande descontentamento com o seguinte trecho:
“Em 2012, o DCE dirigiu uma importante luta em São Carlos, em defesa do CAASO, espaço dos estudantes, e achamos que essa mobilização tem tudo a ver com o campus Ribeirão Preto.”
Avaliamos que o texto propagandeia uma leitura incorreta das mobilizações Em Defesa do CAASO, que foram construidas com protagonismo do CAASO e de suas Secretarias Acadêmicas, e que agora no período das eleições está sendo utilizada de forma oportunista na campanha da referida chapa.
Colocamos essa crítica no debate entre chapas ocorrido no dia 26 de novembro em São Carlos. Apesar da retratação em relação ao termo “dirigiu” naquele momento, não houve em seguida uma correção ou retirada do texto, que segue sendo divulgado, como observa-se no seguinte endereço (http://naovoumeadaptar.org/ribeirao-preto-nao-vai-se-adaptar/). Além disso continuamos a ouvir pessoas da chapa “Não Vou me Adaptar” se utilizarem das mobilizações ocorridas no CAASO para exemplificar sua atuação enquanto gestão.
Portanto, viemos através dessa nota tornar público nossa desaprovação com relação a essa atitude que constitui aparelhamento do CAASO pela gestão do DCE e pedimos que o texto “Ribeirão Preto Não Vai se Adaptar!” seja imediatamente retirado do ar. Esse fato apenas reforça as críticas que fazemos a forma de construção do movimento estudantil que se pauta muito mais no discurso do que na busca por esclarecer o papel de cada entidade e que no acúmulo de cargos gera tal confusão.
Não podemos perpetuar atitudes como essa que enfraquecem nosso movimento, gerando aversão àqueles que se aproximam de um movimento estudantil que carece de avaliações sérias e condizentes com a realidade para assim organizar mobilizações efetivas. Só quando esse movimento tiver a humildade de admitir seus erros e a capacidade de reformular em cima deles é que poderemos lutar pela universidade que está nos nossos corações, nas nossas mentes e nas nossas necessidades.

Anúncios

Publicado em 29/11/2012, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: