Representação discente em movimento

Após as eleições pro DCE em março deste ano, a chapa Universidade em Movimento garantiu duas vagas para representantes discentes dentro do Conselho Universitário. Ao todo, os estudantes dentro do espaço deliberativo máximo da USP são apenas 10, de 110  votantes. Entre diretores, professores e pouquíssimos funcionários (uma preocupação também latente), a voz do corpo discente é por muitas vezes abafada, seja por meio dos votos, seja pela resistência a nos ouvir.

Além da penável representatividade dentro do CO, o seu formato extremamente burocrático, com pautas pré-definidas pelo próprio Reitor e liberadas aos conselheiros apenas poucos dias antes da reunião ordinária, contribui para que este seja um espaço pouco qualificado de debate e deliberação. É impossível ler as mais de 500 páginas que compõem a pauta da reunião em menos de três dias, fazendo com que as votações ocorram com pouca ou nenhuma discussão.

Mesmo assim, nós da Universidade em Movimento encaramos a conquista de 10 lugares dentro deste Conselho como uma vitória histórica do movimento estudantil, que não pode ser abandonada. Este órgão que, dentro da USP, representa a instância máxima de deliberação era antes composto apenas por professores, justamente a minoria dentro da comunidade universitária.

Desde março de 2012, aconteceram duas reuniões do CO, uma ordinária e outra extraordinária, nas quais estivemos presentes. Sabemos que neste ano serão discutidos temas centrais como as cotas raciais e a Comissão da Verdade na USP, e este mesmo órgão decidirá sobre a existência dessas medidas.

Entendendo que a questão das cotas raciais será muito discutida nesse ano (inclusive já houve uma reunião extraordinária que deu um pontapé inicial no debate), oferecemos ao Núcleo de Consciência Negra da USP uma de nossas vagas, por acreditarmos que o movimento negro deve ser ouvido nos espaços em que suas demandas são discutidas. A sua participação no debate com certeza será bastante enriquecedora, e acumulará para uma possível vitória dentro do CO.

Após as considerações sobre a limitação de nossa participação dentro dos Conselhos Centrais da USP, temos certeza da importância que cabe à mobilização dos estudantes dentro dos seus próprios cursos, pressionando as suas Congregações a discutirem os temas que julgamos essenciais e também a tomarem decisões favoráveis à construção de uma  niversidade pública, popular e democrática.

Gabi Machado é estudante da Faculdade de Direito e RD do CO pela Universidade em Movimento

Anúncios

Publicado em 12/08/2012, em Posicionamentos e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: