Nota do Universidade em Movimento sobre a reintegração de posse da Moradia Retomada

No último domingo, dia 19/02, em torno das 6h, tivemos mais uma demonstração  do tipo de política adotada pela reitoria da USP e pelo governo do Estado de São Paulo: foi feita a reintegração de posse da Moradia Retomada, espaço da COSEAS ocupado em 2010 para que fosse transformada em Moradia Estudantil (destino inicial do espaço, tomado pela COSEAS).

A reintegração foi realizada pela Polícia Militar,  com um contingente de mais de cem homens, e resultou em 12 presos, entre eles uma estudante grávida, presa enquanto passava mal devido à ação violenta da polícia.

Mais uma vez, vemos o Estado de São Paulo ser protagonista na  criminalização dos movimentos sociais e da pobreza. Somente neste ano, tivemos grandes ações da Polícia Militar contra a população pobre e contra os movimentos sociais, como na Cracolândia e no Pinheirinho.

As políticas de moradia de nossa reitoria, bem como no restante do Estado, são vergonhosamente ineficientes, e isso não é de agora – o  CRUSP, por exemplo, só existe enquanto moradia estudantil pois foi ocupado por estudantes nos anos da ditadura militar. As políticas de permanência estudantil contam com apenas 3% do orçamento de nossa universidade, ou seja, são prioridade zero para a reitoria.

Não há vagas o suficiente na moradia, o que, por si só, já justificaria a ocupação do prédio pelos estudantes. Mas a insuficiência das políticas de permanência vão além:  estão, também, no fato dela não ser pensada para mulheres: na moradia, não há estrutura para acolher estudantes com crianças, e não há segurança: muitas vezes, a COSEAS acoberta estudantes que estupram suas colegas de quarto/bloco.

O direito à moradia é um dos direitos básicos de qualquer cidadão. É dever do Estado  fazer com que esse direito seja cumprido, e, em São Paulo, não só isso não acontece, como quem luta por tais direitos é sempre duramente reprimido por esse mesmo Estado.

Nós, do Universidade em Movimento, repudiamos a ação da PM na reintegração de posse da Moradia Retomada, bem como a maneira como a Reitoria da USP e o Governo do estado de São Paulo têm tratado as lutas sociais.  Estaremos ao lado de todas e todos que lutem por uma sociedade mais justa e igualitária.

Lutar não é crime!

Anúncios

Publicado em 20/02/2012, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: